quarta-feira, 20 de agosto de 2014

MARVEL DE DON NEWTON


ATENÇÃO: o link anterior estava incompleto. Obséquio baixar este link.




Conforme prometido, eis uma joia em quadrinhos produto do trabalho coeso de E. NELSON BRIDWELL, DON NEWTON E KURT SCHAFFEN-BERGER, tentativa meritória de inovar as histórias ingênuas da FAMÍLIA MARVEL dos anos quarenta, tentando dar mais verossimilhança aos personagens principais e seus coadjuvantes. 

Vocês terão o privilégio de ver um Billy Batson de olhos próximos dos normais, ao invés daqueles inverossímeis pontos redondos desenhados por CC Beck. Também um Capitão Nazi com o uniforme alterado - sem o símbolo da cruz nazista no peito substituída por um círculo negro. Tenha uma boa leitura, leitor amigo. (JOSÉ QUEIROZ)

Admire, a seguir, alguns desenhos de Schaffenberger, Newton e uma maravilhosa Mary Marvel no traço magistral de Jack Binder: 

 Desenhos de Kurt Schaffenberger

A bela Lois Lane de Kurt


Kurt e os grandes heróis da Fawcett em ação
Desenho de Don Newton


Autor ignorado (por mim).

 E, para terminar, o desenho inconfundível de Jack Binder
CORREIO DO PORTAL
Olá, José Pinto de Queiroz Filho! Você escreveu, em 20 ago 14 10:14:




> Admire, a seguir, alguns desenhos de Schaffenberger, Newton e uma
> maravilhosa Mary Marvel no traço magistral de Jack Binder:

Obrigado!

> Autor ignorado (por mim).

Desconfio que seja Alex Ross, mas não tenho como verificar.

Também pensei em Ross, mas traço e estilo do desenho me pareceram diferentes.

E o que você achou dos novos Billy Batson, Freddie (sic) Freeman e 
'família', que geraram o novo "Shazam" (que agora é o nome do próprio 
herói, e não o mago, já que quase todos os que não lêem quadrinhos já 
pemsavam que era isso, desde os anos 70), que agora faz parte da Justice League e até tem um filme 'ao vivo' sendo de novo planejado?
No meu entender, trata-se de mais uma tentativa de atualização dos personagens buscando conquistar os novos leitores de gibi. Sobre o filme, desde há muito, ele é prometido, mas até agora (20.08.2014) tal promessa não foi cumprida.

Foi gratificante dialogar, outra vez, com o amigo. Fico no aguardo de futuras contactos.  



-- 
[]s,

a) Alexandre Yudenitsch 










BAIXAR




terça-feira, 19 de agosto de 2014

PRÉVIA: SHAZAM! DE NELSON BRIIDWELL, DON NEWTON E KURT SCHAFFENBERGER.






CAPITÃO MARVEL E A DC

Numa coisa devemos louvar a Editora DC Comics. De 1991 em diante, após a aquisição de todos os direitos sobre os personagens da Família Marvel ela, sem medir esforços, fez várias tentativas para ressuscitar os personagens criados originalmente em 1939 pelo artista CC Beck e o escritor Bill Parker.
Aqui nos ocuparemos de uma dessas versões. Aquela roteirizada por E. Nelson Bridwell, desenhada por Don Newton com arte final de Kurt Schaffenberger.


EDWARD NELSON BRIDWELL (1931-1987)
Foi um escritor da revista Mad  e de várias histórias em quadrinhos publicadas pela DC Comics. Roteirizou as histórias da Família Marvel desenhadas por Don Newton. 


DON NEWTON
Donald L. Newton (12 de novembro de 1934-19 de agosto de  1984), excelente desenhista cuja carreira nos quadrinhos foi tragicamente interrompida por um ataque cardíaco fulminante em 19 de agosto de 1984. A Lambiek [1] complementa com a informação de que "a carreira de Don Newton foi tragicamente interrompida por um câncer na garganta em 1984". Entretanto, até hoje seu trabalho ainda encanta os fãs de quadrinhos. Apesar da curta existência - morreu com 50 anos - , conseguiu desenhar múltiplos personagens dos gibis. Cito, como exemplos, Batman, Fantasma, Capitão Marvel, Aquaman, Os Vingadores, Os Novos Deuses, e Lanterna. Ele se identificou com o personagem Batman, embora seu verdadeiro amor tenha sido Capitão Marvel, o grande queijo vermelho![2]


Além do domínio técnico absoluto de sua arte, Don ficou conhecido por injetar humanismo nos heróis e heroínas que desenhou - os personagens se relacionavam entre si, através da linguagem corporal e do toque.

KURT SHAFFENBERGER
Kurt Schaffenberger (15 de dezembro de 19201 – 24 de janeiro de 2002) foi um artista alemão naturalizado americano, conhecido por seu trabalho em revistas em quadrinhos envolvendo os personagens Capitão Marvel e Superman. Nas histórias deste último, que o levaram a ser considerado um dos melhores desenhistas da história do personagem, destaca-se o trabalho desenvolvido na revista Superman's Girl Friend, Lois Lane, conhecido como "o desenhista definitivo" da personagem Lois Lane.
Estamos editando o próximo post - histórias da Família Marvel roteirizada por E. Nelson Bridwell e desenhadas por Don Newton e Kurt Schaffenberger Trata-se de uma publicação da EBAL. É só aguardar, amigo leitor. (José Queiroz)




[1] http://www.lambiek.net/artists/n/newton_don.htm
[2] http://www.donnewton.com/obituary.asp

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

DAREDEVIL E LADY FANTASMA




PARTE DOIS

LADY FANTASMA - SANDRA KNIGHT,  É UMA SOCIALITE QUE COMBATE O CRIME NAS HORAS VAGAS. CRIADA EM 1941, É MAIS UMA PERSONAGEM FEMININA SEM SUPER-PODERES . ENTRETANTO POSSUI UMA LUZ NEGRA  QUE PARALISA OS OPONENTES  E, EVENTUALMENTE, A TORNA INVISÍVEL.


DAREDEVIL - UM DOS PERSONAGENS MAIS QUERIDOS (NOS EUA) DA PRIMEIRA IDADE DE OURO DOS QUADRINHOS. SEU UNIFORME ERA SIMPLES, MAIS INOVADOR, AS AVENTURAS RECHEADAS DE AÇÃO, POSSUÍA UMA ARMA NÃO LETAL (UM BUMERANGUE) E UM DISCURSO  SARCÁSTICO E IRÔNICO.  ATÉ PROVA EM CONTRÁRIO,  ACREDITO QUE NÃO FOI PUBLICADO NO BRASIL.

OS CRÉDITOS SÃO OS MESMOS: scans e tradução DE Marcelo Pirani Ghilardi e uma extensa lista de colaboradores. (José Queiroz)

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

GATO E GATA




REVISITANDO HERÓIS/HEROÍNAS ESQUECIDOS

FELINOS EM AÇÃO

CAT-MAN E BLACK-CAT, ALGUÉM CONHECE?


Eram os gatos (e gatas) super-heróis? Veremos no post que se segue. Os destaques são: CAT-MAN (Homem Gato) - uma espécie de plágio de BATMAN - e BLACK CAT (Gata Negra) publicada pela Harvey Comics (1941-1951). Linda Turner, atriz de cinema transformava-se em Black Cat para combater o crime. Surgida das mãos de Al Gabriele e Alfred Harvey (para mim, seu melhor desenhista foi Lee Elias), ao que tudo indica, inspirou a criação de Black Canary (Canário Negro) publicada em 1947 pela DC, que desta vez tornou-se a vilã copiadora de personagem alheio.

Á semelhança do poster anterior, os scans e sua tradução foram feitos por Marcelo Pirani Ghilardi e uma extensa lista de colaboradores. (José Queiroz)



CORREIO DO PORTAL
Olá, José Pinto de Queiroz Filho!

> CAT-MAN E BLACK-CAT, ALGUÉM CONHECE?
>
> Eram os gatos (e gatas) super-heróis? Veremos no post que se segue os
> destaque são CAT-MAN (Homem Gato) - uma espécie de plágio de BATMAN - e
> BLACK CAT (Gata Negra) publicada pela Harvey Comics (1941-1951). Linda
> Turner, atriz de cinema transformava-se em Black Cat para combate o
> crime. Surgida das mãos de Al Gabriele e Alfred Harvey, ao que tudo
> indica, inspirou a criação de Black Canary (Canário Negro) publicada em
> 1947 pela DC, que desta vez tornou-se a vilã copiadora de personagem
> alheio.

Não me lembro de Cat-Man no Brasil, mas Black Cat apareceu, durante um 
bom tempo, nos gibis da RGE, principalmente O GLOBO JUVENIL, onde era 
chamada de Pantera Negra -- e, hoje em dia, há uma nova Black Cat nas 
histórias do Homem-Aranha.

-- 
[]s,

a) Alexandre Yudenitsch 

Amigo Yudenitsch é um prazer contactar outro vez com você! E, mais uma vez, o amigo tem razão. Cat-Man, ao que tudo indica, não foi publicado no Brasil. Já Black-Cat, li muitas histórias, quase sempre desenhadas por Lee Elias, em O Globo Juvenil Mensal e outras revistas em quadrinhos da RGE.



terça-feira, 5 de agosto de 2014




Primeira capa do Whiz Comic, No.2

Nunca é demais falar sobre dois personagens dos Quadrinhos que pontificaram na Primeira Idade de Ouro. Refiro-me aos Capitães Marvel e Marvel Júnior, da Fawcett Publication.

Além do carisma dos personagens, os roteiristas criaram pela primeira vez uma família de heróis (mais tarde muito imitada, por exemplo, o Quarteto Fantástico). Formavam a Família Marvel, Marvel Senior, Marvel Júnior e Mary Marvel - além dos falsos parentes, Tio Marvel e Sardenta Marvel, dos Três Tenentes Marvel e até de um coelho, Joca Marvel.

Um cover do Capitão Marvel
Por isso, vou apresentar duas histórias desses heróis. Uma que conta a origem do Capitão Marvel Jú-nior.  E a outra de Marvel Júnior em confronto com o grande vilão e ci-entista louco Dr. Silvana (no origi-nal, Sivana - de Shiva ou Siva, o deus hindu da des-truição).

Os scans e sua tradução foram feitos por Marce-lo Pirani Ghilardi e uma extensa lista de colabo-radores. (José Queiroz)


domingo, 27 de julho de 2014

THE LITTLE KING, DE OTTO SOGLOW

CRIADOR DO REIZINHO (THE LITTLE KING)

http://mundoquadrinhos.blogspot.com.br/2007/09/espada-selvagem-de-conan.html




Fonte: Bric-A-Brac
Otto Soglow. Nasceu em 23 de dezembro de 1900 em Nova Yorque e faleceu em 03 de abril de 1975.

Otto Soglow, vendeu seu primeiro cartoon, ainda em 1919, porém sua carreira profissional só decolou em 1926, quando começou a vender ilustrações estilo westernpara o Lariat Magazine. Outras ofertas surgiram, e durante os anos 20 se tornou colaborador regular das revistas Life, Judge e a mais importante, The New Yorker. Foi no The New Yorker que ele viveu seus dias de ouro, na companhia de co-autores como, S.J. Perelman, James Thurber e E.B. White, cada um destes cavalheiros juntamente com muitos outros, deram suas contribuições em títulos dos clássicos cartoons de Otto Soglow.


O REIZINHO TAMBÉM GOSTAVA DE GIBI

No estilo típico do New Yorker, seus cartoons muitas vezes eram muito sutis, necessitavam de uma observação mais atenta, para se descobrir o seu verdadeiro sentido. Otto teve seus cartoons publicados semanalmente na revista. Igualmente, o magnata da imprensa, William Randolph Hearst foi arrebatado pelos encantos e o espírito critico do pequeno monarca e "roubou" Otto Soglow do New Yorker, embora as relações contratuais prevessem isto, a impaciencia de Hearst em tê-lo em seu jornal, fez com que ele induzisse Soglow a desenhar para o seu jornal, um personagem chamado O Embaixador (The Ambassador); este personagem aparentava uma misteriosa semelhança com o Reizinho, e finalmente quando o pequeno monarca estreou nas páginas de quadrinhos do jornal de Hearst em 9 de setembro de 1934, o Embaixador desapareceu misteriosamente.




quinta-feira, 24 de julho de 2014

LADY LUCK




LADY LUCK, BELA E SENSUAL, ESTÁ DE VOLTA


Criação do genial WILL EISNER, a heroína foi agraciada, desde a origem, com a arte de excelentes desenhistas. Só não entendi como um simples véu transparente podia esconder a sua identidade civil (semelhante aos óculos transparentes de Clark Kent, que conseguem esconder que ele é o Superman?). 

LOGOTIPO VARIADO
Outra coisa que observei. O logotipo de Lady Luck aparecia nas histórias com estilos e concepções diversificadas, impossível de serem vistas nos leitores de gibis do Brasil porque foi substituído por um único e permanente logotipo - de acordo com cada revista - DORA, no GIBI MENSAL, SANDRA, em O GURI  e DONA SORTE, em O LOBINHO. 

LEIA O ARQUIVO
Vou parar por aqui. Se quiser saber mais, baixe o arquivo e leia o seu conteúdo. (José Queiroz) 






BAIXARhttp://www.4shared.com/rar/M3wmpjkkba/LADYLUCK.html?