sexta-feira, 29 de agosto de 2014

RAIO.BOZO.HOMEM BALA



THE RAY (O RAIO, ORIGINAL)
Debutando em Smash Comics#14 em 1942, repórter Happy Terrill é nomeado para cobrir o lançamento de um balão de ar quente de grande altitude. Happy aceita passear no balão, e surge uma tempestade elétrica quando o balão entra na estratosfera. O inventor do balão, Dr. Styne, percebe que o entupimento de ar exterior do balão não está corretamente lacrado e poderá ocasionar um desastre. Happy se oferece para deixar a segurança da cabine do balão e ir lá fora para consertar o entupimento de ar.

Enquanto está fazendo isso, Happy é atingido por um intenso golpe de energia elétrica e radiação desconhecida. O acidente o dota do poder de absorver e disparar rajadas de luz, calor, e várias formas de energia. O Ray também pode voar e se tornar luz, mas a intensidade de seus poderes depende da quantidade de luminosidade presente. O Ray usa uma fantasia amarela que envolve completamente o comprimento de seu corpo. As aventuras na Era de Ouro dele terminaram em Smash Comics #40. [1]

BOZO, O HOMEM DE FERRO (também o AUTOMATO)
Primeira aparição: 1939, no gibi "Smash Comics" n° 1. Era uma armadura robotizada comandada por um genial inventor, Dr. Van Thorp (chamado no "Gibi Mensal" de "Dr. Thorpe"), que pretendia usá-la pra o crime. Mas Hugh Hazard ("Ugo Miller" no "Gibi Mensal"), um jovem boa-praça, descobre por acaso o plano do professor e o derrota. A partir de então, o rapaz passa a usar Bozo para o bem. Hazard podia controlar a armadura tanto por dentro como por fora. 

No início, a historieta foi batizada de "Hugh Hazzard & His Iron Man" (Hugh Hazzard & seu Homem de Ferro"), mas depois foi chamada simplesmente de "Bozo the Robot" (Bozo, o Robô). Pode-se dizer que Bozo foi um precursor do famoso "Homem de Ferro" (1963) da editora Marvel.  - Antônio Luiz Ribeiro, in Guia dos Quadrinhos:
 http://www.guiadosquadrinhos.com/personagem/bozo-o-homem-de-ferro-(hugh-hazzard)/4565



BULLETMAN - HOMEM BALA

Super-herói da Fawcett (hoje pertencente à DC Comics), do mesmo co-criador do "Capitão Marvel" (Bill Parker). "Homem-Bala" estreiou em 1940, no n° 1 (com data de maio) de "Nickel Comics", um gibi experimental mais barato lançado pela editora para verificar se o mercado aceitava um novo formato. A experiência fracassou, mas o herói foi transferido para uma revista tradicional da Fawcett, a "Master Comics" (a partir do n° 7, de outubro daquele mesmo ano), onde acabou fazendo sucesso.

O personagem era, na verdade, o policial forense Jim Barr que, assim como "Batman" e "Vingador" (O Carrasco), buscava vingar a morte do pai, também policial. Usando seu gênio científico e seus conhecimentos científicos de química e balística, Barr desenvolveu uma fórmula capaz, acreditava ele, de eliminar as toxinas que fazem o ser humano enveredar pelo crime. Usando a fórmula em si mesmo, Jim sofreu um efeito colateral: se tornou musculoso e com a capacidade intelectual aumentada. Foi aí que ele bolou um capacete especial capaz de fazê-lo controlar a gravidade a seu redor, permitindo-lhe voar e fazer projéteis se desviar dele.

No número 13 (abril de 1943) de "Master Comics", a namorada de Jim, Susan Kent, descobre sua identidade e se torna também sua parceira de aventuras, a Mulher-Bala.+
 ++++
Homem-Bala foi publicado ininterruptamente até 1949, quando desapareceu, como a maioria dos super-heróis do pós-Guerra. Sua última aparição na "Era de Ouro" dos quadrinhos se deu no número 106 (agosto de 1949) de "Master Comics".


O personagem foi muito popular nos anos 40, tanto nos Estados Unidos quanto no Brasil. Sabendo disso, a concorrente DC Comics, nos anos 70, adquiriu vários títulos da Fawcett e, em 1976, trouxe o Homem-Bala de volta, desta vez como coadjuvante na revista da "Liga da Justiça". De lá para cá, o personagem tem aparecido esporadicamente nos títulos da DC. - Antônio Luiz Ribeiro, in http://www.guiadosquadrinhos.com/personagem/homem-bala-(james-jim-barr)/8319

Como já é sabido os crédito dos scans e da tradução são de Marcelo Pirani Ghilardi e seus colaboradores.  Tenha uma boa leitura, amigo leitor. (José Queiroz)

[1] http://pt.wikipedia.org/wiki/Ray_(DC_Comics)


BAIXAR

terça-feira, 26 de agosto de 2014

SHEENA, HOJE



IRISCH MCCALLA, A BELA  SHEENA DA TV
Sheena, a Rainha das Selvas foi a primeira heroína dos quadrinhos, precedendo a Mulher Maravilha por três anos, e deu origem a um subgênero - as "tarzanas" - que rapidamente cresceu e se multiplicou. Ao longo dos quinze anos seguintes, dúzias de beldades selvagens adornaram as páginas dos gibis e açularam a imaginação dos leitores, vestidas - sumariamente - em peles de leopardo, zebra, tigre, girafa, antílope ... 
 

Claro, uma jovem e bela mulher, seminua, arrostando os perigos do então Continente Negro, enfrentando as bestas e os bandidos equipada, se tanto, de armas primitivas, era - e é - uma fantasia sado-erótica arquetípica por excelência. Pois, para gáudio de todos nós, vou postar uma HQ à cores da personagem. (José Queiroz)

Mais uma vez, os crédito dos scans e da tradução são de Marcelo Pirani Ghilardi e seus colaboradores. (José Queiroz)

BAIXAR

segunda-feira, 25 de agosto de 2014



Embora, confesso, não tenha sido um admirador do Homem-Borracha, criação de Jack Ralph Cole (Dezembro 14, 1914 – Agosto 13, 1958) [1], discípulo de Eisner, não há como negar a originalidade e a criatividade que ele imprimiu ao personagem. Cole era autor prolífico que criou também outros heróis bem sucedidos e imitados - O Cometa - Ciclope, dos X-Men, é um exemplo de plágio deste herói - e Meia-Noite - considerado uma sátira ao Spirit, de Eisner, que por si só, já era uma história satírica famosa. Voltando ao Goma - apelido do Homem-Borracha - você, amigo leitor, vai degustar duas histórias do personagem; a última delas publicada, no Brasil, na revista O Lobinho, de Adolfo Aizen. Tenha uma boa leitura.

Convém lembrar, os crédito dos scans e da tradução são de Marcelo Pirani Ghilardi e seus colaboradores. (José Queiroz)





[1] Cole se matou em 13 de agosto de 1958.





sábado, 23 de agosto de 2014



SOMENTE PARA OLHAR, RECORDAR E DEGUSTAR! (José Queiroz)

in http://museudosgibis.blogspot.com.br/search?updated-max=2014-02-08T17:39:00-08:00&max-results=7





















quarta-feira, 20 de agosto de 2014

MARVEL DE DON NEWTON


ATENÇÃO: o link anterior estava incompleto. Obséquio baixar este link.




Conforme prometido, eis uma joia em quadrinhos produto do trabalho coeso de E. NELSON BRIDWELL, DON NEWTON E KURT SCHAFFEN-BERGER, tentativa meritória de inovar as histórias ingênuas da FAMÍLIA MARVEL dos anos quarenta, tentando dar mais verossimilhança aos personagens principais e seus coadjuvantes. 

Vocês terão o privilégio de ver um Billy Batson de olhos próximos dos normais, ao invés daqueles inverossímeis pontos redondos desenhados por CC Beck. Também um Capitão Nazi com o uniforme alterado - sem o símbolo da cruz nazista no peito substituída por um círculo negro. Tenha uma boa leitura, leitor amigo. (JOSÉ QUEIROZ)

Admire, a seguir, alguns desenhos de Schaffenberger, Newton e uma maravilhosa Mary Marvel no traço magistral de Jack Binder: 

 Desenhos de Kurt Schaffenberger

A bela Lois Lane de Kurt


Kurt e os grandes heróis da Fawcett em ação
Desenho de Don Newton


Autor ignorado (por mim).

 E, para terminar, o desenho inconfundível de Jack Binder
CORREIO DO PORTAL
Olá, José Pinto de Queiroz Filho! Você escreveu, em 20 ago 14 10:14:




> Admire, a seguir, alguns desenhos de Schaffenberger, Newton e uma
> maravilhosa Mary Marvel no traço magistral de Jack Binder:

Obrigado!

> Autor ignorado (por mim).

Desconfio que seja Alex Ross, mas não tenho como verificar.

Também pensei em Ross, mas traço e estilo do desenho me pareceram diferentes.

E o que você achou dos novos Billy Batson, Freddie (sic) Freeman e 
'família', que geraram o novo "Shazam" (que agora é o nome do próprio 
herói, e não o mago, já que quase todos os que não lêem quadrinhos já 
pemsavam que era isso, desde os anos 70), que agora faz parte da Justice League e até tem um filme 'ao vivo' sendo de novo planejado?
No meu entender, trata-se de mais uma tentativa de atualização dos personagens buscando conquistar os novos leitores de gibi. Sobre o filme, desde há muito, ele é prometido, mas até agora (20.08.2014) tal promessa não foi cumprida.

Foi gratificante dialogar, outra vez, com o amigo. Fico no aguardo de futuras contactos.  



-- 
[]s,

a) Alexandre Yudenitsch 










BAIXAR




terça-feira, 19 de agosto de 2014

PRÉVIA: SHAZAM! DE NELSON BRIIDWELL, DON NEWTON E KURT SCHAFFENBERGER.






CAPITÃO MARVEL E A DC

Numa coisa devemos louvar a Editora DC Comics. De 1991 em diante, após a aquisição de todos os direitos sobre os personagens da Família Marvel ela, sem medir esforços, fez várias tentativas para ressuscitar os personagens criados originalmente em 1939 pelo artista CC Beck e o escritor Bill Parker.
Aqui nos ocuparemos de uma dessas versões. Aquela roteirizada por E. Nelson Bridwell, desenhada por Don Newton com arte final de Kurt Schaffenberger.


EDWARD NELSON BRIDWELL (1931-1987)
Foi um escritor da revista Mad  e de várias histórias em quadrinhos publicadas pela DC Comics. Roteirizou as histórias da Família Marvel desenhadas por Don Newton. 


DON NEWTON
Donald L. Newton (12 de novembro de 1934-19 de agosto de  1984), excelente desenhista cuja carreira nos quadrinhos foi tragicamente interrompida por um ataque cardíaco fulminante em 19 de agosto de 1984. A Lambiek [1] complementa com a informação de que "a carreira de Don Newton foi tragicamente interrompida por um câncer na garganta em 1984". Entretanto, até hoje seu trabalho ainda encanta os fãs de quadrinhos. Apesar da curta existência - morreu com 50 anos - , conseguiu desenhar múltiplos personagens dos gibis. Cito, como exemplos, Batman, Fantasma, Capitão Marvel, Aquaman, Os Vingadores, Os Novos Deuses, e Lanterna. Ele se identificou com o personagem Batman, embora seu verdadeiro amor tenha sido Capitão Marvel, o grande queijo vermelho![2]


Além do domínio técnico absoluto de sua arte, Don ficou conhecido por injetar humanismo nos heróis e heroínas que desenhou - os personagens se relacionavam entre si, através da linguagem corporal e do toque.

KURT SHAFFENBERGER
Kurt Schaffenberger (15 de dezembro de 19201 – 24 de janeiro de 2002) foi um artista alemão naturalizado americano, conhecido por seu trabalho em revistas em quadrinhos envolvendo os personagens Capitão Marvel e Superman. Nas histórias deste último, que o levaram a ser considerado um dos melhores desenhistas da história do personagem, destaca-se o trabalho desenvolvido na revista Superman's Girl Friend, Lois Lane, conhecido como "o desenhista definitivo" da personagem Lois Lane.
Estamos editando o próximo post - histórias da Família Marvel roteirizada por E. Nelson Bridwell e desenhadas por Don Newton e Kurt Schaffenberger Trata-se de uma publicação da EBAL. É só aguardar, amigo leitor. (José Queiroz)




[1] http://www.lambiek.net/artists/n/newton_don.htm
[2] http://www.donnewton.com/obituary.asp

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

DAREDEVIL E LADY FANTASMA




PARTE DOIS

LADY FANTASMA - SANDRA KNIGHT,  É UMA SOCIALITE QUE COMBATE O CRIME NAS HORAS VAGAS. CRIADA EM 1941, É MAIS UMA PERSONAGEM FEMININA SEM SUPER-PODERES . ENTRETANTO POSSUI UMA LUZ NEGRA  QUE PARALISA OS OPONENTES  E, EVENTUALMENTE, A TORNA INVISÍVEL.


DAREDEVIL - UM DOS PERSONAGENS MAIS QUERIDOS (NOS EUA) DA PRIMEIRA IDADE DE OURO DOS QUADRINHOS. SEU UNIFORME ERA SIMPLES, MAIS INOVADOR, AS AVENTURAS RECHEADAS DE AÇÃO, POSSUÍA UMA ARMA NÃO LETAL (UM BUMERANGUE) E UM DISCURSO  SARCÁSTICO E IRÔNICO.  ATÉ PROVA EM CONTRÁRIO,  ACREDITO QUE NÃO FOI PUBLICADO NO BRASIL.

OS CRÉDITOS SÃO OS MESMOS: scans e tradução DE Marcelo Pirani Ghilardi e uma extensa lista de colaboradores. (José Queiroz)